quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

TUTORIAL: COMO BAIXAR ARQUIVOS DO 4SHARED



Recentemente tenho recebido mensagens de alguns leitores do blog que estão tendo dificuldades em baixar arquivos hospedados no 4shared. Então para ajudar vocês que sempre estão aqui curtindo os discos que eu posto para vocês ouvirem, eu decidir fazer um tutorial passo a passo de como baixar arquivos no 4Shared.

Espero que ajude qualquer duvida pode deixar um comentário que eu irei responder.

É muito simples baixar arquivos no 4Shared, acesse o site é crie uma conta no 4Shared:

1 PASSO: Para baixar arquivos no 4Shared você precisa ter uma conta no site, se você ainda não possui basta criar uma, é simples e de graça. Clique em SIGN UP.


2 PASSO:  Coloque seu email, escolha uma senha é seu nome de acesso, pode ser um apelido. Após colocar seus dados clique em CREATE ACCOUNT.

3 PASSO:  Depois do cadastro efetuado com sucesso você será direcionado para a página do download do arquivo. Verifique se o arquivo é o que você que baixar mesmo, olhe o nome do arquivo.

4 PASSO: Clique em DOWNLOAD.
5 PASSO: Clique em FREE DOWNLOAD é aguarde 20 segundos.
6 PASSO: Pronto seu download será iniciado, se ele não começar clique em HERE é espere ele começar.






O que você acha do meu blog?


O que você achou do blog MICHAEL JACKSON UMA HISTÓRIA SEM FIM ? deixe aqui seu comentário, critica, sugestão ou apenas um recadinho de parabéns pelo trabalho!!!

Os comentários é uma maneira de saber como está meu trabalho em manter o legado é o amor pelo Michael vivo em nossos corações, conto com os comentários de todos que visitam o blog.


Eduardo Machado (Editor do Blog)

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Assista a sátira que os Trapalhões fizeram do vídeo clipe de 'Thriller' em 1984




CD Single Blood On The Dance Floor (DOWNLOAD)



Blood On The Dance Floor é o primeiro single do álbum de remixBlood on the Dance Floor: History in the Mix. A música é sobre uma mulher predatória pelo nome de Susie, que seduz Michael Jackson antes de conspirar para esfaqueá-lo com uma faca. A composição explora uma variedade de gêneros que vão de rock para o funk.

Nelson George crítico musical descreveu Blood On The Dance Floor como uma "pilha de condução", canção que "explode nos alto-falantes do rádio" Um comentarista de longa data sobre a vida pública de Jackson, J Randy Taraborrelli, fez uma análise retrospectiva do álbum na biografia, A Magia é a loucura. Taraborrelli pensou que "Blood on the Dance Floor" foi uma das melhores músicas de Michael Jackson, uma música que os fãs dos EUA "nem sequer sabe que existe" infelizmente, pois o álbum teve mais destaque internacionalmente.

O single chegou ao número um em vários países, incluindo o Reino Unido. Estreou no Top of the Pops no Reino Unido em 28 de março de 1997, algumas semanas antes de seu lançamento como single. "Blood on the Dance Floor" chegou ao número um na Espanha e Nova Zelândia, traçando por 11 semanas. No Reino Unido, vendeu 85.000 cópias em sua primeira semana. Nós EUA chego ao numero 42 da Billboard Hot 100.

O disco single vem com a versão oficial, quatro remixes, acapella é uma versão exclusiva remix da música Dangerous.

  1. Blood On The Dance Floor (Version Original)
  2. Blood On The Dance Floor (TM,s Switchblade Mix)
  3. Blood On The Dance Floor (Refugee Camp Mix)
  4. Blood On The Dance Floor (Fire Island Vocal Mix)
  5. Blood On The Dance Floor (Fire Island Dub)
  6. Dangerous (Roger’s Dangerous Club Mix)
  7. Blood On The Dance Floor (Acapella)





GALERIA DE FOTOS: Blood On The Dance Floor




[TRADUÇÃO] Blood On The Dance Floor: Sangue Na Pista de Dança



Ela tem seu número
Ela conhece seu jogo
Ela te derrubou
Isso é tão insano

Desde que a seduziu
Qual a sensação
De saber que aquela mulher
Saiu para matar

Cada noitada é como correr um risco
Não tem a ver com amor ou romance
E agora você vai entender

Todo homem quente saiu para arriscar
Não tem a ver com amor ou romance
E agora você se arrepende

Para escapar do mundo
Eu curti aquela simples dança
E parecia que tudo estava do meu lado
(Sangue ao meu lado)
Ela parecia dizer como se fosse amor
E verdadeiro romance
E agora ela saiu para me pegar
Mas eu não posso aguentar
Simplesmente não posso parar

Susie tem seu número
E Susie não é sua amiga
Veja quem te derrubou
Com sete polegadas adentro
Tem sangue na pista de dança
Tem sangue na faca
Susie tem seu número
E Susie diz que é certo

Ela tem seu número
Qual a sensação
De saber que a estranha
Saiu para matar

Ela teve um bebê seu
Aconteceu tão rápido
Se você pudesse ao menos apagar o passado

Cada noitada é como correr um risco
Não tem a ver com amor ou romance
E agora você vai entender

Todo homem quente saiu para arriscar
Não tem a ver com amor ou romance
E agora você se arrepende

Para escapar do mundo
Eu curti aquela simples dança
E parecia que tudo estava do meu lado
(Sangue ao meu lado)
Ela parecia dizer como se fosse amor
E verdadeiro romance
E agora ela saiu para me pegar
Mas eu não posso aguentar
Simplesmente não posso parar

Susie tem seu número
E Susie não é sua amiga
Veja quem te derrubou
Com sete polegadas adentro
Tem sangue na pista de dança
Tem sangue na faca
Susie tem seu número
E Susie diz que é certo

Susie tem seu número
Susie não é sua amiga
(Está caindo, baby)
Veja quem te derrubou
Ela cravou sete polegadas adentro
Tem sangue na pista de dança
Tem sangue na faca
(Está caindo, baby)
Susie tem seu número
Você sabe que Susie diz que é certo

Tinha sangue na pista de dança
(Sangue na pista de dança)
E eu simplesmente aguento
A garota não vai parar


terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Assista ao novo comercial da SKY com o clássico Thriller de Michael Jackson




sábado, 23 de fevereiro de 2013

GALERIA DE FOTOS: Give In To Me





Ouça 'All In Your Name' com Barry Gibb do Bee Gees e Michael Jackson






Por Fabihian Ferreira

Thriller Live recebe critica negativa do jornal 'O Globo'




O GLOBO: Musical baseado em 'Thriller' não dimensiona a real importância de Michael Jackson




RIO - O pop não poupa ninguém. Nem mesmo o Rei do Pop, Michael Jackson, que acabou virando o musical "Thriller Live Tour Brasil", cuja estreia brasileira, para convidados, se deu na noite de quinta-feira, no Citibank Hall. A adaptação do espetáculo inglês, com parte da equipe original e inclusões nacionais do elenco, sofre com todas as limitações imagináveis quando se trata de levar para o palco a

trajetória de quem nos palcos (no disco, na TV e no videoclipe) sempre superou a todos. Para o público carioca, que recentemente viu contemporâneos e discípulos de Michael fazerem de tudo um muito para manter lá na estratosfera o nível do showbiz (Madonna, Lady Gaga), "Thriller" deixa um gosto de videoquê: grandes esforços foram feitos, mas simplesmente não dá para reproduzir, com tão poucos recursos, o que o Rei significou e significa.


Linear, o espetáculo começa onde a história do cantor começa: com o grupo Jackson 5, e os sucessos "ABC" e "I want you back", e com "I'll be there", hit solo do Michael criança, recriado, ainda com um pouco de hesitação, pelo menino Isacque Lopes. Coreografias divertem e a banda inglesa se mostra (ainda por trás dos panos) competente, mas sem grandes brilhos. A fase The Jacksons surge com "Blame it on the boogie", hora em que o clima morno esquenta um pouco. Cumprindo a função de narradores da história, o brasileiro Renato Marx e os estrangeiros se alternam no português e no inglês legendado, causando certa estranheza. Mas a festa (e a narrativa) tem que continuar, com intervenções dos dançarinos, tentando adaptar o vocabulário coreográfico de Michael à tradição brasileira.

E assim se chega a "Off the wall", primeiro álbum de grande sucesso de Michael. onde começam a ficar evidentes os grandes problemas do espetáculo. O primeiro: como apresentar obras-primas absolutas do pop como "Rock with you" e "Don't stop till you get enough" sem cair nos perigos do cover ou nos fracassos da desfiguração? E o segundo: além de não ser das músicas mais significativas para o público brasileiro, a balada "She's out of my life" ainda padeceu com os excessos do vocalista Alexander Ko. Mas logo depois dela, vem um hit tardio dos Jacksons, "Can you feel it" e se encerra a primeira parte do espetáculo.

Nas segunda parte, como era de se esperar, vem a fase do disco "Thriller", na qual Michael subiu mais alto do que qualquer outro. E a de "Bad", repleta de hits. Um problemão, porque aí Michael, além do

canto e da dança, ainda tinha o videoclipe para potencializar o seu impacto artístico. Os cantores, músicos e dançarinos fazem o que podem, com escassos recursos cênicos além de uma passarela, paineis de led e a iluminação. Um dos guitarristas, por exemplo, fez direitinho o solo de Eddie Van Halen em "Beat it", mas sua entrada em cena nada acrescentou ao espetáculo. A lembrança dos tambores do Olodum até que foi simpática em "They don't really cara about us", ainda mais em se tratando de Brasil. Mas as reais virtudes do espetáculo surgem mesmo nos pequenos detalhes, como na junção dos dois balanços lentos "I just can stop loving you" (de "Bad") e "Human nature" (de "Thriller"). Nisso, o musical se justifica.

"Thriller Live Brasil Tour" segue em cartaz no Rio até o dia 7 de abril. Para quem não conhece Michael Jackson, ele tem o didatismo e a leveza necessários. Para quem quer um pouco de baile, pode até funcionar. Mas para quem quer entender a dimensão daquilo que o Rei do Pop construiu em 50 anos de vida, é melhor recorrer aos DVDs e livros.


FONTE: Todos os direitos do texto reservados ao o jornal O GLOBO.


sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

CD Single They Don't Care About Us (DOWNLOAD)




They Don't Care About Us é o quarto single, do álbum History lançado por Michael Jackson em 1995. A música é um hino contra as injustiças sociais. They Don't Care About Us é diferente de todo o estilo musical de Michael.

A música tem batidas de Reggae e Hip Hop.  A parceria com o grupo baiano Olodum introduziu, na canção, elementos de Axé Music.

Em 1995 em entrevista Michael Jackson afirmou que:A canção, na verdade, é sobre a dor do preconceito e do ódio e é uma maneira da chamar a atenção para problemas sociais e políticos.”

A canção começa com uma criança falando Chega desse lixo! E, logo depois, várias outras cantam o refrão. A maior parte da música é em D menor. Guitarra e piano são alguns dos instrumentos usados. A canção teve um ótimo desempenho na Europa é na Alemanha, chegou a ficar em primeiro lugar por três semanas. Já nos Estados Unidos, a canção sofreu com a polêmica causada pela letra e só teve um desempenho bom nos charts de R&B.

O disco single conta com 5 remix diferenciados é a versão oficial do álbum History.

FAIXAS:


  1. They Don’t Care About Us (Lp Edit)
  2. They Don’t Care About Us (Love To Infinity’s Walk In The Park Mix)
  3. They Don’t Care About Us (Love To Infinity’s Classic Paradise Mix)
  4. They Don’t Care About Us (Love To Infinity’s Anthem Of Love Mix)
  5. They Don’t Care About Us (Love To Infinity’s Hacienta Mix)
  6. They Don’t Care About Us (Dallas Austin Main Mix)





quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Prince Michael Jackson II completa hoje 11 anos



Blanket (Cobertor) é uma expressão que uso com a família e os empregados. Eu digo que deve me cobrir ou deve cobri-la, cobertor é como uma benção, uma forma de mostrar amor é carinho.

                              Michael Jackson

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

SEJA UM COLABORADOR DO BLOG MICHAEL JACKSON UMA HISTORIA SEM FIM



O blog MICHAEL JACKSON UMA HISTORIA SEM FIM está com vagas abertas em sua equipe de colaboradores. Se você é fã de Michael Jackson é tem vontade de escrever sobre ele então entre em contato conosco, seja um colaborador do nosso blog.

Estamos em busca de pessoas apaixonadas por Michael Jackson é que atuem por prazer escrevendo textos sobre a vida é carreira de Michael, enviando para o blog curiosidades, noticias, poemas, videos e todo tipo de assunto relacionado ao nosso rei do pop. você envia o seu material é se for aprovado ele será publicado aqui no blog.

Não exigimos exclusividade, portanto todos são livres para trabalhar em quaisquer outros sites ou blog sobre o Rei do Pop.

Lembramos que o trabalho é voluntário, ou seja, sem remuneração. Em contrapartida, estimulamos todos os selecionados a divulgarem seus site/blogs/projetos conosco é também incluímos o nome do colaborador no nosso blog, junto com seu perfil ou blog dando todos os créditos devidos.



PARA ENVIAR MATERIAL PARA SER PUBLICADO NO BLOG ENTRE EM CONTATO PELO EMAIL: eduardo_Nascimento89@hotmail.com




terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Falso fanatismo em fóruns



Todos já sabemos que fã de Michael Jackson é diferente de qualquer outro fã de outros artistas, mas infelizmente não somos imunes a algo que corrói os principais portais sobre nosso Rei na Internet: pessoas falsas.

Eu já passei várias vezes por pessoas que fingiram ser amigas e seguir a mensagem real de Michael, e acabei apunhalado pelas costas. E essas são as mesmas pessoas que atualmente administram e moderam fóruns conhecidos e páginas do Facebook populares. Muitos fãs que acabam por se envolver e manter contato com estas pessoas, cedo ou tarde se arrependem e eu as vejo em seus perfis sociais decepcionadas com os traíras e, conseqüentemente, com os fãs em geral.

É claro que, até o momento em que o sujeito divulga a carreira e a mensagem de Michael Jackson net afora, tudo é válido, e o papel de ser um seguidor desse ídolo segue do modo como deve ser. O problema é que ao se relacionar com fãs por conversações online ou pessoalmente, e envolve interesses ou idéias, se descobre que a mensagem de Michael já não é considerada em seu cotidiano. Enquanto estes fakes criam tópicos, tirinhas engraçadas para compartilharem, imagens etc. que mostram quem é o verdadeiro homem, ao se relacionarem com fãs se percebe que a mensagem fica mesmo só no programa de edição de imagens, e não no dia a dia, que é o modo exato a se levar seu legado adiante. 

Existem motivos pelos quais os fãs permanecem e fazem parte de páginas e fóruns desse naipe. A grande maioria é devido a falta de conhecimento do que se passa ocultamente. Poucas pessoas que realmente levam a sério a mensagem de Michael continuariam num portal assim se descobrissem o que rola nos bastidores. Outros são enganados, acabando por acreditar em “tabloid junkies” contados pelos administradores sobre outrem, já fazendo escorrer esgoto abaixo, às vezes sem notar, o que Michael diz sobre não julgar os outros pelo o que dizem. Já outras pessoas sabem o que acontece, porém aceitam e, em alguns casos, até se oferecem e colaboram com a pilantragem, agindo assim não diferente do que os acusadores de Michael Jackson agiram com ele. Na minha opinião, a essência de um fã verdadeiro desse artista e humanitário é adorar não só seus passos e suas músicas, mas sim levar em consideração o que ele tanto nos dizia em seus discursos e esforços. Se isso não ocorre, o até então considerado fanatismo termina.

Como eu certa vez cantei em meu rap “tem gente que diz que Michael é inocente, mas não agem diferente do que Evan Chandler.”

Quando as pessoas finalmente compreenderem a grandiosidade de Michael Jackson como artista e principalmente como pessoa, seremos os fãs mais evoluídos do mundo. Por enquanto, vivemos com brigas, panelinhas, turmas e eventos e encontros separados, divididos por preferências diversas, enterrando o objetivo principal: seguir o legado de paz de Michael Jackson.

POR: Daniel Jackson

FONTE: Todos os direitos reservados ao blog pessoal do Daniel Jackson.



segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

CD Michael - Um Tributo Brasileiro (DOWNLOAD)



Embora não tenham sido pensadas como uma unidade, as versões que compõem “Michael: Um Tributo Brasileiro a Michael Jackson” mantêm um nível extremamente padronizado (e excelente) de qualidade. As músicas, que foram gravadas em diferentes estúdios entre 2009 e 2010, contam com a mesma pré-edição e a mesma masterização, assinadas por Marcelo Froés e Ricardo Cavalheira, respectivamente. Com o apoio das editoras que detêm os direitos sobre as músicas, os artistas nacionais puderam trabalhar livremente em cima das músicas de MICHAEL JACKSON sem abrir mão de suas características próprias.

O repertório, que faz um panorama bastante completo da trajetória do rei do pop, apresenta artistas até certo ponto desconhecidos – mas de muito talento. A abertura do álbum ficou por conta de JORGE AILTON, cantor e baixista carioca. O músico assina uma versão até mais vibrante e contagiante de “Blame It on the Boogie”, do THE JACKSONS FIVE. Na sequência, o MOOBWA (banda do multi-instrumetatista Duca Mendes) evidencia bom gosto em uma versão mais dramática e densa de “Don’t Stop ‘til You Get Enough”, que usa e abusa de sintetizadores. Os fãs mais ortodoxos podem até torcer o nariz, mas é nítida a maneira interessantíssima que Duca reconstruiu a faixa.


As outras bandas que completam o repertório de “Michael: Um Tributo Brasileiro a Michael Jackson” exploram muitas referências da música brasileira em suas contribuições. Os cariocas da AMPLEXOS uniram o gingue do pop/rock nacional à sonoridade típica do rei do pop em “Off the Wall”. Por outro lado, a acentuada vertente indie do ELETRO deu uma cara nova a “Rock With You”. No entanto, a aposta mais tradicional do FUZZCAS (com um certo ar vintage e indie) dá a “The Way You Make Me Feel” o rótulo de outro inegável destaque do tributo, sobretudo pela interpretação da cantora Carol Lima frente ao (mais um) quarteto carioca.
Com as mesmas referências do pop/rock indie, o power-trio por trás do FILHOS DA JUDITH trouxe ao tributo uma interessante releitura de “Wanna Be Startin’ Somethin’”, com uma cara bem mais rock e alternativa do que a sua gravação original e verdadeiramente dançante. Do mesmo modo, “Ben” – outra música do THE JACKSONS FIVE – ganhou uma sutileza extra, através unicamente da voz e dos violões da dupla TWIGGY & LUCINHA TURNBULL, o que a sua versão original não possui. Entretanto, “One Day in Your Life”, interpretada pela gaúcha HEVELYN COSTA em formato acústico, pode não aparentar as mesmas virtudes que as demais composições do CD possuem.

Infelizmente, a dupla MÁRCIO BIASO & APOENA não soube dar a “The Girl is Mine” o mesmo toque particular à música de MICHAEL JACKSON que os outros artistas do tributo proporcionaram aos fãs do rei do pop. O disco, que parece perder um pouco da sua intensidade nessa sequência de pouco brilho que vai até “The Man”, assinada por RODRIGO SANTOS – se recupera brilhantemente na absoluta “Black or White”. A carioca JEHANE, além de se mostrar uma cantora muito competente, recriou as guitarras indefectíveis da faixa no piano. O rock n’ roll se transformou em uma balada muito bonita. Por fim, “Bad” – outro clássico do cantor norte-americano – ganhou uma interessante roupagem indie rock com o LES POPS, que chegou a incluir um inusitado banjo na sua releitura.
Certamente, “Michael: Um Tributo Brasileiro a Michael Jackson” é uma sincera e uma homenagem musicalmente rica a um dos maiores artistas pop (e por que não rock?) de todos os tempos. A iniciativa do selo Discobertas em juntar bandas de pouca expressão no cenário brasileiro (e de qualidades inegáveis) em versões muitas vezes diferenciadas, merece o nosso reconhecimento. Não deve ter surgido em todo o mundo um tributo mais interessante do que esse.
Track-list:
01. Blame It on the Boogie (Jorge Ailton)
02. Don’t Stop ‘til You Get Enough (Moobwa)
03. Off the Wall (Amplexos)
04. Rock With You (Eletro)
05. The Way You Make Me Feel (Fuzzcas)
06. Wanna Be Startin’ Somethin’ (Filhos da Judith)
07. Ben (Twiggy & Lucinha Turnbull)
08. One Day in Your Life (Hevelyn Costa)
09. The Girl is Mine (Márcio Biaso & Apoena)
10. The Man (Rodrigo Santos)
11. Black or White (Jehane)
12. Bad (Les Pops)

FONTE: Todos os direitos do texto reservados ao site WHIPLASH.



Grupo vocal Ordinarius faz versão para clássico de Michael Jackson



No final de novembro, a Cover Floe – conhecida por seus vídeos bacanas – organizou um show gratuito, em parceria com a Musicoteca, do grupo vocal carioca Ordinarius que já havia estrelado um dos seus vídeos em um dos lugares mais bonitos do Rio, o Parque das Rúinas em Santa Tereza.

E como não podia deixa de fazer, aproveitaram a oportunidade para registrar uma versão criativa e descontraída de um dos maiores sucessos do rei do pop Michael Jackson!

Confira a versão abaixo:





FONTE: Todos os direitos reservados ao blog TENHO MAIS DISCOS QUE AMIGOS.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...